sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Pelas ruas da cidade (Banda Catedral)








Neste momento, há pessoas chorando, mesmo que por dentro, no seu íntimo. Elas estão nos hospitais, presídios, asilos, escolas... crianças clamando por um pai, uma mãe em um orfanato... sentindo-se não amadas, não boas o bastante para serem adotadas, recebidas num lar, terem o prazer de chamar alguém de "pai", "mãe"... Gente infeliz, nos ônibus, calada, ouvindo música pelo celular... meio que fugindo do som ao redor, da vida lá fora... fugindo... gente bebendo para sair da real, fugir de si mesmo, "viajar", desapegar-se... Gente sofrendo. Há tantos.



Por isso, por que nos preocuparmos com o que não é importante? Há gente precisando de nós... há crianças chorando... onde estão os consoladores? E eu, o que farei? Chega de braços cruzados. Chega!

"... os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor". (Isaías 55.8)





A mentira, a doença, a cobiça, falsidade
A miséria de um povo, injustiça, realidade
O governo, o desprezo e toda desigualdade
As meninas e meninos pelas ruas da cidade
E o que nós podemos fazer? Cruzar os braços não há de ser!
Ajudar ao outro e ajudar a si, mostrar o caminho a prosseguir
Se há tanto para fazer, cruzar os braços não há de ser
Abrir as janelas do coração: só com Jesus Cristo a solução!

O desrespeito aos idosos, parte da sociedade
Castração ideologia prendem a humanidade
Todo vício, violência agredindo a liberdade
Há meninos e meninas pelas ruas da cidade

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...